22 December, 2007

OUVINDO GLAUBER

CINEMA NOVO

O filme quis dizer: "Eu sou o samba"
A voz do morro rasgou a tela do cinema
E começaram a se configurar
Visões das coisas grandes e pequenas
Que nos formaram e estão a nos formar
Todas e muitas: Deus e o Diabo
Vidas Secas, Os Fuzis
Os Cafajestes, O Padre e a Moça, A Grande Feira,
O Desafio
Outras conversas, outras conversas
Sobre os jeitos do Brasil
Outras conversas sobre os jeitos do Brasil

A bossa-nova passou na prova
Nos salvou na dimensão da eternidade
Porém, aqui embaixo "a vida"
Mera "metade de nada"
Nem morria nem enfrentava o problema
Pedia soluções e explicações
E foi por isso que as imagens do país desse cinema
Entraram nas palavras das canções
Entraram nas palavras das canções

Primeiro, foram aquelas que explicavam
E a música parava pra pensar
Mas era tão bonito que parasse
Que a gente nem queria reclamar
Depois, foram as imagens que assombravam
E outras palavras já queriam se cantar
De ordem, de desordem, de loucura
De alma à meia-noite e de indústria
E a terra entrou em transe, ê
No sertão de Ipanema
Em transe, ê
No mar de Monte Santo
E a luz do nosso canto
E as vozes do poema
Necessitaram transformar-se tanto
Que o samba quis dizer
O samba quis dizer: "Eu sou cinema"
O samba quis dizer: "Eu sou cinema"

Aí o anjo nasceu
Veio o Bandido Meteorango
Hitler Terceiro Mundo
Sem Essa, Aranha, Fome de Amor
E o filme disse: "Eu quero ser poema"
Ou mais: "Quero ser filme, e filme-filme"
Acossado no limite da garganta do diabo
Voltar à Atlântida e ultrapassar o eclipse
Matar o ovo e ver a Vera Cruz
E o samba agora diz: "Eu sou a luz"
Da lira do delírio, da alforria de Xica
De toda a nudez de índia
De flor de Macabéia, de Asa Branca
Meu nome é Stelinha, é Inocência
Meu nome é Orson Antônio Vieira Conselheiro de Pixote Super Outro
Quero ser velho, de novo eterno
Quero ser novo de novo
Quero ser Ganga Bruta e clara gema
Eu sou o samba, viva o cinema
Viva o Cinema Novo

CAETANO VELOSO
[Tropicália II]

19 December, 2007

Fale com ela, Pedro Almodóvar

Ata-me, Pedro Almodóvar

LA MALA EDUCACIÓN, Pedro Almodóvar

VOLVER, Pedro Almodovar - 2006

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA ELCV EM 2008

Informações na Prefeitura de Santo André -
Departamento de Cultura

ESTE BLOG SERÁ FECHADO POR AUSÊNCIA

ESTE BLOG SERÁ FECHADO POR AUSÊNCIA DE ACESSOS


2008

07 July, 2007



Transcendente, não há uma cena banal neste filme de Godard (Viver a vida - Vivre su vie). A presente edição encontrei no youtube, ao som de "Águas de março" e legendas em espanhol. A combinação poderia ser fatal, mas ficou excelente. Um excelente exercício de edição, este de tentar achar cenas essenciais.

06 July, 2007

02 July, 2007

OS INOCENTES


Inocentes
Colocado por zahozbr



Roteiro de Eduardo Araújo Teixeira
Direção de Rogério Pereira

Elenco
Andrea Horta
Sidnei Matrone Jr
Marco Antônio Medaña Matrone
e Maria Aparecida Rosa

Duração: 07:01
30 Junho 2006

27 June, 2007

COMÉDIA ROMÂNTICA, curta da ELCV-2006




Direção: Zahoz (Marcos Saturnino)
Assistência de direção: Ana Maria Toseti
Fotografia: Andrea Iseki
Roteiro: Eduardo Araújo Teixeira
Produção: Maristela Bizarro

Atores: Josafá Filho e Marta Moreno Lelis

Escola Livre de Cinema e Vídeo
16 de dezembro








[Créditos gerais no curta e no próprio blog]

07 June, 2007

FESTIVAL INTERNACIONAL DE CURTAS-METRAGENS DE SÃO PAULO





Regulamento
Organização
O festival é organizado pela Associação Cultural Kinoforum.

Locais e Datas
O 17º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo acontecerá na cidade de São Paulo, entre os dias 24 de agosto a 2 de setembro de 2006 com itinerâncias em outras cidades, durante a semana seguinte ao festival.

Objetivos
O Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo tem como objetivo um maior intercâmbio entre a produção latino-americana e a internacional. Tendo um caráter cultural e não competitivo, o festival visa exibir filmes que contribuam para o desenvolvimento do curta metragem quanto à sua linguagem, seu formato específico e sua forma de produção.

Condições para inscrição
Filme concluídos em 2005/2006 (não inscritos no 16º Festival)
Filmes finalizados em película (16 ou 35mm) com duração máxima de 35 minutos
Obras audiovisuais finalizadas em Beta, DvCam ou Mini DV com duração de 3 a 15 minutos
Filmes curriculares finalizados em película (16 ou 35mm) com duração máxima de 20 minutos, produzidos nas escolas e cursos regulares de cinema para a seção Cinema em Curso.
Os trabalhos audiovisuais destinados à seção Formação do Olhar deverão ser inscritos exclusivamente online pela organização responsável pelas iniciativas que lhes deram origem. (oficinas, workshops, ateliers, etc).

Procedimento de inscrição e seleção

Para inscrição o interessado deverá remeter para a Kinoforum até 20 de junho de 2006:

uma cópia DVD ou VHS da obra finalizada
ficha de inscrição integralmente preenchida - o festival dá preferência às inscrições online, mas estas só serão consideradas válidas quando do recebimento pela organização do festival da respectiva fita VHS ou DVD e da ficha de inscrição impressa e assinada.
2 fotos em papel ou arquivo JPEG ou TIF (300 DPI)

Disposições Gerais
Respeitando as condições específicas, uma mesma obra poderá ser inscrita em mais de uma seção. Cabe ao festival a prerrogativa de sua programação em uma ou mais seções entre aquelas apontadas na ficha de inscrição.
Não será aceita a inscrição de filme ou vídeo ainda não concluído.
Caso o número de inscrições supere o limite de tempo previsto, a organização do festival reserva-se o direito de selecionar os filmes a serem apresentados em todas as suas seções.
Até o dia 25 de julho de 2006 será divulgada a lista dos filmes selecionados.
As cópias para exibição (no mesmo formato indicado na ficha de inscrição como formato final) deverão ser entregues na sede da Associação Cultural Kinoforum até 12 de agosto de 2006. Esta é também a data limite para o envio das VHS ou DVD com legendas em inglês para serem incorporadas à Videoteca do evento.
Caso o filme esteja participando de outro festival no mês de agosto, solicitamos uma autorização escrita para retirarmos a cópia diretamente com a organização desse evento.
Os convites oferecidos aos realizadores dos trabalhos selecionados dar-se-á de forma democrática e dentro dos limites orçamentários do evento, garantindo-se parâmetros igualitários para os representantes dos trabalhos de cada seção.

Acervo
O material enviado para a inscrição passará a fazer parte do acervo da Associação Cultural Kinoforum e poderá ser utilizado estritamente para fins culturais sem objetivos comerciais.

Material Promocional e Legendas
Vídeopromo (Beta) para divulgação e demais materiais de promoção deverão chegar à organização do festival até o dia 20 de julho de 2006.
Esta também é a data limite para envio do arquivo (.doc) da lista de diálogos em inglês. O festival não garante a legendagem eletrônica se o material chegar após essa data.
Obs: os trabalhos selecionados exclusivamente para a mostra Cinema em Curso não serão legendados.

Parcerias e Premiação
O Festival não tem caráter competitivo mas prevê a participação do público para a avaliação da produção brasileira. O evento abre parcerias que resultam em premiações a serem anunciadas no encerramento do evento. Informações acerca das parcerias e das premiações estarão disponibilizadas em nosso site.




http://www.kinoforum.org.br/curtas/2006/index.php

21 May, 2007

(Trecho) WORKSHOP MIGUEL MACHALSKI

DOMINGO COM O MIGUEL MACHALSKI

Babões
20.05.2007 às 17h - encerramento do curso
[Não está na cara que a gente adorou?! ]
[Eduardo, Mônica, Moira, ELCV, Casa do Olhar (linda! linda! linda! todos tão gentis e atenciosos), Prefeitura de Santo André, Cultura Inglesa (patrocinadora do encontro e responsável por trazer o Miguel Machalski para o Brasil): adoramos, adoramos mesmo. O encontro foi curto mas marcante, pela categoria do professor, pelo primor de organização, pela preocupação com o aperfeiçoamento no campo de roteiro não só para os alunos atuais, mas para com os alunos veteranos e os visitantes interessados. Nós que participamos da paletra e do curso só temos a agradecer a todos vocês este presente!]

DOMINGO COM O MIGUEL MACHALSKI

Agora o cara, como ele é simpático e bem humorado.

[Uma unanimidade para alunos que fizeram o curso: inteligência, atenção, respeito pelas pessoas e suas idéias (mesmo as mais estapafúrdias) e a partir delas, excelentes "sugestões de caminhos possíveis". Um sujeito hiper-atencioso e sem um "toque" de arrogância].

DOMINGO COM O MIGUEL MACHALSKI

O professor, essa figura aí surpreendente, fazendo-se de sério para a foto.

DOMINGO COM O MIGUEL MACHALSKI


DOMINGO COM O MIGUEL MACHALSKI


DOMINGO COM O MIGUEL MACHALSKI

Marcela, a incompreendida

DOMINGO COM O MIGUEL MACHALSKI


DOMINGO COM O MIGUEL MACHALSKI


DOMINGO COM O MIGUEL MACHALSKI

Mônica, nossa coordenadora

DOMINGO COM O MIGUEL MACHALSKI


DOMINGO COM O MIGUEL MACHALSKI

Edu e Marcela

DOMINGO COM O MIGUEL MACHALSKI


DOMINGO COM O MIGUEL MACHALSKI


DOMINGO COM O MIGUEL MACHALSKI


DOMINGO COM O MIGUEL MACHALSKI


19 May, 2007

ANATOMIA DO ROTEIRO

O argentino Miguel Machalski, consultor, supervisor, script editor e tradutor de roteiros audiovisuais em grandes produtoras francesas (Gaumont, TF1, FR3 y Studio Canal), irá abordar, em sua palestra, temas como a visão panorâmica do roteiro de longa-metragem; seus componentes internos e externos; estratégia e criatividade; o lugar que ocupa o roteiro na “fabricação” de um filme; o roteirista no mercado atual e em diferentes partes do mundo e o roteista como “ator invisível” do filme. Entre os projetos nos quais trabalhou como consultor estão Billy Elliot (Stephen Daldry), Tango (Carlos Saura), Mar Adentro (Alejandro Amenábar) e Menina de Ouro (Clint Eastwood). Machalski também realizará uma “clínica” de roteiro de longa-metragem nos dias 19 e 20 de maio com os alunos da ELCV.
Anfiteatro Heleni Guariba (auditório do Teatro Municipal)





OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI


OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI


OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI

Clima

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI


Cinema na Casa do Olhar

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI


OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI




OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI


OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI

Excelso

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI


OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI


OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI


Tiago

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI

Movimento

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI

Profundidade de campo

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI


OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI

No subterrâneo dos acontecimentos

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI

Transparência

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI


OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI

Audire

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI


OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI

Hiato

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI

Pensamento em curso

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI

Suspensão

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI


Diálogo aberto

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI

Em curso

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI

Norma e a palavra nas mãos

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI


OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI

(?) Rudson Valinhos e Ana Buim

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI


OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI

Concentração

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI


O próprio.

OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI


OFICINA COM MIGUEL MACHALSKI